66 Quem é o mais belo

Partilhar

O que é belo aos nossos olhos é tão relativo quanto a variedade de tantas quantas coisas vivas ou materiais existem no universo.

Contudo, a nossa mente está preparada para reconhecer as mínimas diferenças de dimensão, cor, textura e mesmo os mínimos detalhes nos outros indivíduos, principalmente no rosto. Por pequenas diferenças plásticas conseguimos identificar uma pessoa no meio de tantas outras. Conseguimos determinar uma diferença entre raças. E, qual pessoa nos é mais bonita e, qual nos é mais feia, mesmo que as medidas das diferenças sejam bem pequenas.

Esta análise visual é um processo mental bastante complexo e envolve uma grande quantidade de informações. Os dados visuais são os mais rápidos de serem analisados e por isto são mais decisivos e, mais “enganosos”.

O objetivo da nossa espécie é ter uma grande capacidade de detectar as mínimas diferenças é para analisar se aceitamos a parceria para a reprodução, ou para pertencer ao grupo. O que não aceitamos, pode ser descartado ou destruído. Esta função mental permitiu a nossa espécie se multiplicar e se purificar geneticamente, dentro dos padrões físicos que são “aceitáveis”. E sendo uma função natural, pode ser compreendida.

Contudo, a condição visual, apesar de significar o fator de maior destaque, ainda depende de outras mais informações para determinar o que é aceitável. Estas demais informações são tão diversas como o cheiro, o paladar, o tipo físico do corpo, a capacidade de proteção e procriação e muitos outros detalhes de caráter físico.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments
Recent Comments
Password must be at least 7 characters long.
Password must be at least 7 characters long.
GDPR Cookie Consent with Real Cookie Banner